fbpx

10 dúvidas mais comuns entre consultores sobre rastreabilidade

Está sem tempo para ler? Sem problemas! Disponibilizamos um player para que você possa ouvir e ficar por dentro do assunto.

Consultores buscam soluções para os desafios que as empresas de diversos ramos enfrentam diariamente. E para isso é preciso estar preparado!

Pensando em ajudar você, consultor, elaboramos um post com as 10 perguntas mais frequentes quando o assunto é rastreabilidade. 

Se essa também é uma demanda dos seus clientes, leia o post abaixo. Explicaremos, de forma clara, as principais dúvidas entre consultores sobre o tema, quais os primeiros passos para implantar o processo de rastreabilidade e seus principais benefícios. 

1. Por que rastrear?

A rastreabilidade permite contar a história do alimento, desde sua origem, caminhos e processos pelos quais ele passou, até a venda do produto. Esse procedimento é importante pois viabiliza o acesso a essas informações ao longo da cadeia produtiva, garantindo segurança e agilidade nos processos. É uma ferramenta estratégica para empresas que buscam agregar valor aos produtos e potencializar seu negócio por meio de inovação.

2. Quais são as atribuições que a legislação da rastreabilidade para frutas, legumes e verduras dispõe para cada um dos participantes da cadeia produtiva?

A Instrução Normativa Conjunta ANVISA/MAPA 02/2018 assegura algumas responsabilidades para os participantes da cadeia produtiva de alimentos:

  • Produtor: manter registros de insumos, manejos, receituários agronômicos e identificação do lote  por até 18 meses após a comercialização do produto e possuir a rastreabilidade informando o elo imediatamente posterior;
  • Distribuidor: ter a informação de rastreabilidade, informando o elo anterior e posterior na cadeia.

Importante: Oriente seu cliente de que a identificação de rastreabilidade deve conter informações do fornecedor, produto, data de expedição e lote, estando atrelada a nota fiscal.

Varejo e atacado são co-responsáveis da rastreabilidade para frutas, legumes e verduras, portanto conhecer seus fornecedores e garantir que tenham a qualificação necessária para atender sua demanda são pontos fundamentais para o desenvolvimento de sua base e melhoria da gestão do negócio.

A informação de rastreabilidade deve constar na mercadoria no momento do recebimento no estoque.

Entenda mais sobre a INC 02/2018

3. Quais os riscos que o meu cliente corre por não ter rastreabilidade?

Quando seu cliente não possui rastreabilidade, aumenta seu grau de exposição a alguns riscos. O primeiro deles está relacionado ao controle interno: sem registros dos processos não há histórico de movimentações, o que dificulta o acompanhamento das informações e a tomada de decisão.

Com uma operação ineficiente, a empresa tende a diminuir receita. Você entendeu certo: não ter rastreabilidade pode ser um dos principais motivos de perda de dinheiro. Ou você acredita que é possível administrar bem um negócio quando não se sabe exatamente o que acontece nele?

Além dos pontos já citados, é preciso olhar para fora de casa. O que o mercado está exigindo no momento? Sabemos que existem algumas legislações de rastreabilidade, como no caso de frutas, legumes e verduras e recall de alimentos em geral.

Com a crescente preocupação com a segurança e qualidade dos alimentos, é preciso inovar para garantir a entrega de alimentos seguros, ou a operação de empresas que não se atentam a esse fato pode se tornar obsoleta. 

Além de correr o risco de perder vendas (e mais uma vez, dinheiro) por não possuir a rastreabilidade, produtores, distribuidores e varejos estão sujeitos a multas aplicadas por órgãos de fiscalização públicos, por infringir a INC 02/2018 que trata da obrigatoriedade da rastreabilidade para toda a cadeia produtiva de FLV.

4. Mas, porque fazer rastreabilidade em planilha não é eficiente e seguro? 

Consultor, manter registros em planilhas pode não garantir a segurança da informação de rastreabilidade e, com isso, dificultar a identificação ágil e precisa  da origem e caminho percorrido pelo produto em casos de recall, por exemplo, impossibilitando planos de ação.

Além disso, o tempo levado para o lançamento de dados numa planilha é maior, assim como as chances de erro humano ou perdas também. 

Outro ponto de destaque é que fazendo rastreabilidade por meio de planilhas, as informações não ficam disponíveis para o consumidor final.

No atual cenário, onde o consumidor está mais exigente com relação à transparência de informações e qualidade do produto, isso pode ser crucial para o destaque e diferenciação das empresas no mercado.

Saiba mais em: 4 motivos para não fazer rastreabilidade e recall em planilhas.

5. Então, de que outra forma esse processo pode ser feito?

Uma das formas de automatizar o processo de rastreabilidade é por meio da utilização de um sistema, onde seus clientes lançam informações acerca do produto, desde a obtenção da matéria prima, consolidação de lotes e processamentos, até a venda de produto acabado. 

Ao final desse processo, o sistema pode gerar automaticamente um código de rastreabilidade único para cada lote, que pode ser impresso na forma de uma etiqueta para a embalagem final, por exemplo. 

Quando realizada a leitura do código de rastreabilidade, o consumidor pode acessar a história do alimento. Alguns sistemas, inclusive, permitem a comunicação com consumidor final ao escanear o QR Code, possibilitando a avaliação do produto por meio de comentários e nota.

6. Como a rastreabilidade pode melhorar a gestão da empresa e trazer benefícios ao meu cliente?

O registro automatizado de processos melhora a gestão da empresa, pois traz clareza da operação. Além disso, podemos destacar algumas vantagens competitivas, como:

  • Gestão de estoque: realizada por meio de registros de produção, compra e venda;
  • Indicadores de sucesso: sistemas inovadores permitem a criação de indicadores customizados, uma vez que cada empresa possui suas particularidades. Somente no cenário onde seu cliente vê seus processos refletidos nos indicadores de gestão é que é possível ter clareza do processo e usar esses dados para auxiliar na tomada de decisão. Utilizar informações de forma estratégica é crucial para manter-se ativo no mercado;
  • Valor agregado: diferenciação do produto com informação de origem;
  • Segurança e qualidade do alimento: a rastreabilidade contribui para a melhoria dos processos ao longo da cadeia e facilita o controle de qualidade;
  • Conexão com o consumidor final: possibilidade de avaliação e comentários sobre o produto acabado.

7. Como esse processo contribui para o recall de alimentos?

O recall é um procedimento realizado para remover um produto ou lote de circulação quando apresentam possibilidade de adulteração ou contaminação.

Um sistema de rastreabilidade garante agilidade e segurança no recolhimento dos alimentos, pois traz de forma rápida a origem e movimentação do produtos, facilitando a identificação da etapa onde ocorreu a não conformidade. 

Por exemplo, quando uma empresa sofre uma auditoria por demanda de um cliente e é realizado um exercício de recall, ter um sistema torna a operação mais ágil e confiável para todos, já que é possível otimizar tempo e acessar com poucos cliques o código de rastreabilidade de determinado produto e conhecer a sua história.

8. Quanto ao controle de qualidade de alimentos, como a rastreabilidade pode ser uma aliada dessa prática?

O controle de qualidade também é facilitado quando os produtos possuem a identificação correta. Isso porque a partir da leitura do código de rastreabilidade é possível vincular informações importantes no momento de uma inspeção de qualidade, para verificar se o produto está de acordo com o padrão de qualidade pré-definido. 

Esse controle pode ser feito por meio de fichas técnicas, documento referência com todas as especificações de um produto, conferindo ganho de eficiência na operação e padronização do conceito de qualidade.

Essa prática, uma vez incorporada na cultura de uma empresa, contribui significativamente para a prevenção de perdas e diminuição de devoluções.

Saiba mais em: use a Rastreabilidade a favor do Controle de Qualidade de Alimentos

9. É possível agregar valor aos produtos e alavancar o negócio do meu cliente por meio da rastreabilidade?

Além de melhorar processos internos e contribuir para a gestão de uma empresa, esse processo também agrega valor ao produto. Por meio da informação de rastreabilidade no produto exposto na gôndola, é possível realizar uma conexão com o consumidor final, uma vez que o mesmo pode avaliar o alimento por meio de nota e comentários.

Essa prática traz um diferencial para empresas preocupadas com a segurança e qualidade do alimento em relação aos concorrentes que ainda não adotaram essas práticas.

10. Quais os primeiros passos para meu cliente buscar a implantação de um sistema de rastreabilidade?

Quando uma empresa decide implantar a rastreabilidade, surgem diversas dúvidas na fase inicial. Sabemos que todo projeto novo é desafiador e por isso listamos quais os primeiros passos para que você, consultor, possa ajudar o seu cliente nesse processo, evitando contratempos.

1. Pesquise: Realize uma boa pesquisa para conhecer o mercado e buscar uma empresa considerada referência no assunto. A rastreabilidade será parte da rotina da sua empresa, e por isso é muito importante que haja um acompanhamento durante o período de adaptação e suporte sempre que necessário.

2. Entre em contato: Uma vez escolhida a empresa, faça contato com sua equipe de especialistas para tirar dúvidas e realizar um diagnóstico inicial dos processos já existentes no seu dia a dia. Essa etapa é fundamental porque possibilita desenhar um projeto alinhado com a realidade da sua empresa e evoluir para uma negociação comercial.

3. Rastreie os produtos:  Após a contratação do sistema, acompanhe o seu cliente na realização do treinamento da equipe que irá operá-lo. É indispensável o domínio desse processo para garantir que o registro  da origem e movimentação dos produtos seja realizado corretamente no sistema.

A partir do input de dados é gerado um histórico de registros disponível para melhor acompanhamento do negócio, inclusive com indicadores customizado, e que pode ser apresentado em casos de auditorias e ou recall.

Consultor, vimos como a rastreabilidade é crucial e pode impactar de forma positiva o dia a dia de uma empresa. Se a rastreabilidade é um dos desafios dos seus clientes, converse com um de nossos especialistas.

Nós queremos te ajudar na  orientação e condução desse processo!

Deixe o seu comentário

[fbcomments]

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    8 podcasts imperdíveis para quem trabalha com alimentos

    continue lendo
  • PariPassu

    Tecnologias no Agronegócio: a importância de automatizar processos

    continue lendo