Como reduzir custos com Padronização de Produtos e Fichas Técnicas?

 

 

Ações de controle com foco na segurança e qualidade são necessárias para assegurar que todos os itens à venda estejam frescos, com boa aparência, seguros em termos de resíduos químicos e microbiológicos e com informações transparentes como a rastreabilidade garante.

Inserir inspeções de qualidade com o apoio de fichas técnicas na linha de trabalho da sua operação de produção e distribuição de alimentos torna a rotina mais eficiente, já que elas trazem informações que facilitam a tomada de decisão alinhada às estratégias do negócio. E ter uma padronização de produtos com base nessas informações possibilita ainda a redução das devoluções e de custos, que é um indicador que impacta diretamente no faturamento da organização.

Está sem tempo para ler? Não se preocupe! Preparamos um player para você escutar e ficar por dentro do assunto.

 

Quer saber como otimizar a sua gestão com a implantação desse processo de qualidade? Tudo começa com a padronização.

A Padronização de Produtos na Prática

A padronização de produtos engloba todos os padrões técnicos do produto e também os procedimentos relacionados ao controle da qualidade e segurança do alimento, levando em conta as expectativas do cliente. Em outras palavras, ter um padrão específico no FLV comercializado que atenda às condições acordadas e de um produto com boa qualidade, é uma forma de se manter em um mercado competitivo com clientes cada vez mais exigentes.

Na prática, esse processo pode ser implementado através de uma rotina de inspeções e auditorias com os padrões e limites aceitáveis de cada atributo por produto. Para isso é necessário definir quais os pontos analisar e os critérios quanto a sua frequência.

As inspeções podem ocorrer em diferentes etapas da produção e distribuição de frutas, legumes e verduras para atender aos padrões de qualidade. Independente da etapa, seja no recebimento, armazenamento ou na saída de produto, manter uma rotina de acompanhamento dessas informações são os primeiros passos para uma Gestão da Qualidade mais eficiente e com resultados.

 

Como controlar esses processos?

A melhor maneira de acompanhar essas informações é combinando a estratégia de inspeções de qualidade com ferramentas como os checklists e as fichas técnicas, que são documentos de referência com as especificações do produto.

Com a ficha técnica é possível disseminar entre os colaboradores as características de qualidade desejadas. Na sua estrutura é importante listar todos os detalhes do produto, para  selecionar com assertividade os itens que farão parte do portfólio de vendas de FLV. E é claro, alinhado com o padrão de qualidade dos seus clientes.

As fichas técnicas devem conter informações como:

  • Coloração
  • Calibre
  • Peso do produto e embalagem
  • Estágio da maturação
  • Danos (leves, graves e podridão)
  • Temperatura 
  • Informações sobre sazonalidade
  • Instruções de armazenagem e manuseio

Definido esses pontos, o controle das inspeções pode ser feito em papel, planilhas ou sistemas. A automação da inspeção contribui diretamente na produtividade e na redução de custos, pois leva ao aumento da eficiência operacional e a diminuição de tempo de execução.

A adoção de sistemas que facilitam a coleta de dados otimiza o agrupamento das informações e agiliza o processo de análise e tomada de decisão. Isso permite que a correção de erros processuais seja rápida e melhora o desempenho ao estabelecer um padrão de qualidade do produto.

Clientes da PariPassu que realizam esse processo utilizam o CLICQ, uma solução que pode ser acessada em tablets e smartphones e facilita os registros de qualidade referentes a inspeções do produto. Por ser customizável, a solução se adequa com facilidade à diversos controles e inspeções.

Aplicativo CLICQ
Modelo de Ficha Técnica na plataforma CLICQ

A clareza nessas informações auxilia no trabalho de quem está realizando a inspeção, gerando ganhos de eficiência, evitando o retrabalho, custos operacionais e devoluções por conta do não atendimento do padrão de qualidade. Quando falamos de FLV, por ser altamente perecíveis, esse acompanhamento é imprescindível para evitar desperdícios e reduzir o volume de perdas e devolução.

Como a Rastreabilidade apoia esse processo?

Se você já utiliza o Sistema Rastreador da PariPassu, as inspeções de qualidade podem ser realizadas a partir da leitura do código de rastreabilidade:

Processo aplicativo Rastreador

 

Com o vínculo da informação de rastreabilidade, o fornecedor recebe relatórios automáticos com fotos e resultados todas as vezes que as cargas são inspecionadas. 

A avaliação de qualidade atrelada a rastreabilidade gera informações ricas para a gestão da sua empresa. Entender que o descarte está ligado à um fornecedor específico ou então bonificar os que possuem entregas mais consistentes têm sido estratégias utilizadas por nossos clientes reduzir custos da operação.

A gestão em tempo real de todo esse processo é feita pelo Panorama, nosso painel de indicadores de desempenho. Informações essenciais como o acumulado defeitos por fornecedor e também e evolução da nota de entregas, são exemplos de como descomplicar a gestão dos seus fornecedores:

Planilha Paripassu

 

Agora você já sabe o quanto Fichas Técnicas e Padronização de Produtos podem facilitar sua rotina na empresa

Estabelecer parâmetros de qualidade para seus produtos é uma estratégia que agrega valor a sua marca e reduz custos com devoluções. Além disso, melhora a relação com o seu cliente, trazendo confiança e fidelização.

Aqui na PariPassu somos especialistas no desenvolvimento da cadeia produtiva de alimentos e já ajudamos centenas de clientes a melhorar os processos de qualidade.

 

+Conteúdo

Nós da PariPassu separamos alguns conteúdos que você vai gostar, e desenvolvemos a Academia PariPassu, repleta de conteúdos para você dominar o mercado.