Como fazer o gerenciamento de fornecedores no varejo

Experimente ouvir este post compreenda como fazer o gerenciamento de fornecedores no varejo. Basta clicar no player abaixo:

O gerenciamento de fornecedores é fundamental para prevenir as perdas, comercializar produtos com melhor qualidade e, claro, garantir a competitividade. Este gerenciamento requer atenção e um acompanhamento contínuo, pois impacta diretamente no desempenho de um supermercado ou de uma grande rede.  

Todo varejo busca melhorar as margens, manter uma base de fornecedores que ofereça produtos de qualidade com os melhores preços e prazos de entrega e, claro, eliminar as quebras e rupturas.

Estes três critérios devem ser os requisitos chave para o gerenciamento de fornecedores.

Se você quer otimizar este processo na sua empresa, este post é para você.

Inspeções de qualidade e o gerenciamento de fornecedores

Realizando inspeções de qualidade ao receber os produtos, com o auxílio de check lists baseados em fichas técnicas (documento de referência que define os padrões de qualidade), é possível inspecionar se os atributos da mercadoria recebida estão em conformidade com os critérios descritos nas fichas técnicas.

A inspeção de qualidade é um dos fatores determinantes para reduzir as devoluções, avaliar e classificar fornecedores, aumentar a qualidade dos processos de recebimentos de produtos e, claro, prevenir a quebra e ruptura de estoque.


Neste questionário podem ser aplicadas perguntas como:

  • A qualidade do produto está conforme?
  • O produto apresenta rastreabilidade?
  • A embalagem está conforme?
  • O prazo de entrega foi cumprido?
  • Os aspectos de armazenagem e transporte são adequados?

O check list, além de padronizar o processo de inspeção de qualidade, permite identificar as potencialidades e fragilidades dos fornecedores, possibilitando qualificar e compreender quem são os seus melhores e piores fornecedores, fatores fundamentais para a prevenção de perdas.

Rastreabilidade e recall

A rastreabilidade é a ponte que liga toda a cadeia de suprimentos, possibilita identificar a origem e trajetória do produto, informações de produção, logística de armazenamento até chegar ao centro de distribuição ou diretamente às lojas.

Trabalhar com fornecedores que apresentam a rastreabilidade de seus produtos, especialmente no caso dos produtos perecíveis, permite que o supermercado identifique os pontos críticos e atue para o desenvolvimento da base de fornecedores, além disso, afirma o compromisso com a qualidade e segurança.

A implementação da rastreabilidade, além de trazer vantagens organizacionais e competitivas, possibilita agilidade em casos de recall de alimentos, especialmente, porque a RDC 24/15 estabelece que o varejo possua processos claros e definidos de rastreabilidade para realização do correto procedimento de recolhimento de produto e medidas corretivas.

Os varejos, independente do tamanho, têm desafios a serem vencidos em relação a eficiência operacional, aumento das margens, estoque e redução de perdas. 

Conhecer, desenvolver e manter um bom relacionamento com a base de fornecedores são práticas altamente estratégicas que ajudam a vencer os desafios. 

Todos esses elementos são estratégias fundamentais que englobam à excelência do gerenciamento de fornecedores.

Gostou deste post? Então compartilha com a gente como é feito o processo de gestão de fornecedores na sua empresa!

+ Conteúdos Gratuitos

Aprofunde seu conhecimento sobre o assunto baixando o nosso estudo de caso sobre Desenvolvimento da Base de Fornecedores.

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    Rastreabilidade e recall de alimentos: tudo o que você precisa saber

    continue lendo
  • PariPassu

    Controle de qualidade: como padronizar o processo de produção de leite?

    continue lendo