Controle de qualidade e a segurança dos alimentos

Ao invés de ler, que tal ouvir este post e compreender tudo sobre controle de qualidade e a segurança dos alimentos? Clique no player abaixo e aproveite!

A cadeia de abastecimento de alimentos tem se deparado com desafios cada vez maiores quando o assunto é controle de qualidade e segurança do alimento, justamente porque seu negócio envolve o aperfeiçoamento e monitoramento contínuo dos seus produtos e processos, que incluem requisitos normativos, padrões estabelecidos pelo mercado e principalmente as exigências dos consumidores, com o objetivo de produzir e comercializar alimentos seguros e além disso trazer vantagens competitivas.

controle de qualidade

Qualidade X Segurança alimentar

A qualidade e a segurança apresentam conceitos distintos. A qualidade é o conjunto de características que um alimento deve apresentar, enquanto a segurança alimentar está relacionada com os riscos à saúde do consumidor. Os princípios e as práticas exigidas devem integrar um sistema de gestão da qualidade das empresas, especificamente, na esfera do controle da qualidade.

O objetivo deste controle é a prevenção e o monitoramento da qualidade dos alimentos e dos processos que permitem obter, no final, um produto com as características esperadas.

A maneira adequada para a execução deste processo, deve basear-se em padrões estabelecidos e monitorados em documentos, como por exemplo, fichas técnicas, que indicam os padrões e as especificações que os alimentos e as matérias-primas devem apresentar.

Isto significa, que as especificações relacionadas com a qualidade devem estar acordadas entre os fornecedores, distribuidores e clientes, e os seus pontos críticos de controle bem definidos.

Este processo, controle de qualidade, já está estabelecido pelas empresas produtoras e distribuidoras dos alimentos comercializados em Marcas Próprias dos supermercados, principalmente, grandes redes varejistas.


O controle de qualidade como comprometimento de todos os elos da cadeia de abastecimento

O controle de qualidade não deve ser uma escolha opcional ou exclusiva das grandes indústrias de alimentos e sim  uma responsabilidade de todos os elos da cadeia, buscando a proteção dos consumidores contra possíveis riscos e assim garantindo o cumprimento da legislação.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) são nos processos de manuseio dos alimentos que ocorrem as principais formas de contaminação. Assim, a empresa deve apresentar condições operacionais que possibilitem satisfatoriamente às exigências de higiene necessárias.

No caso de produtos embalados, é importante apresentar, de forma clara e simples, os valores nutricionais dos alimentos que foram fabricados ou cultivados, estas e outras informações são rigorosamente estabelecidas pelo Ministério da Agricultura e Anvisa (Agência Nacional da Vigilância Sanitária) que fiscalizam as questões relacionadas à higiene alimentar e os processos operacionais de fábricas, indústrias e supermercados de todo o país.

Este trabalho, que depende de todos os elos da cadeia, tem o mesmo objetivo: entregar alimentos de qualidade e seguros ao consumidor, zelando pela saúde da sociedade.

Para as empresas cabe a atenção contínua com o controle da qualidade, em todas as etapas da cadeia, e ao consumidor final, cabe a tarefa de buscar a informação sobre o que está consumindo e cobrar das autoridades e empresas que este acesso seja facilitado.

E aí, gostou deste post? Compartilhe com a gente nos comentários, como é feito o controle de qualidade na sua empresa. Queremos ouvir você!

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    Melhores práticas para Inspeção de Produtos de Origem Animal

    continue lendo
  • PariPassu

    Alimentos processados em supermercados: como garantir a segurança?

    continue lendo