Desenvolvimento de Fornecedores: o que o supermercado precisa fazer?

Que tal ouvir este post? Clique no player abaixo para ativar o nosso conteúdo em áudio!

Com a crescente competitividade no varejo, o bom posicionamento da marca é fundamental para que a empresa consiga crescer e se manter no mercado. Os supermercados estão presentes no dia-a-dia dos consumidores e atraí-los é sempre um desafio para a empresa.

Quando você seleciona os seus fornecedores, qual experiência de compra está proporcionando para o seu cliente? Qual a qualidade do produto que você oferece? É possível responder essas perguntas identificando pontos chaves que são o caminho para proporcionar uma melhor jornada de compra para o cliente.

A procura por bons fornecedores, por exemplo, é um bom começo quando levamos em consideração que eles são os responsáveis por garantir o abastecimento dos produtos nas lojas. Quanto mais produtos de boa qualidade forem disponibilizados, melhor a percepção do cliente sobre a marca.

Proporcionar uma experiência diferenciada ao consumidor por meio do desenvolvimento dos fornecedores no supermercado deve ser tratado como prioridade. Se você obtém 50% do seu faturamento de um “fornecedor X”, por exemplo, grande parte dos seus problemas de qualidade de produto e falta de estoque também serão resultantes desta ligação.

O estabelecimento de um processo de desenvolvimento de fornecedores resulta em um ganho notório no que diz respeito ao alinhamento de objetivos e metas, expectativa de qualidade do item e consolidação de uma parceria de longo prazo, o que pode ser verificado em diversos processos como na melhora da qualidade dos produtos recebidos e redução de desperdícios.

Conheça ações que as principais redes de varejo no Brasil tem adotado para reforçar suas marcas frente ao consumidor através do desenvolvimento e qualificação de fornecedores.

Encontre as possíveis melhorias

Para iniciar um projeto de melhoria é necessário estabelecer o seu principal objetivo e, em seguida, determinar quais serão as responsabilidades de cada elo da cadeia. Para que essa parceria ocorra de maneira eficiente, é essencial que ambos possuam um objetivo claro em comum.

Por isso a criação de um planejamento para o desenvolvimento do varejo e fornecedor é essencial. Os produtos ou fornecedores mais significativos dentro do seu negócio podem ser definidos facilmente baseando-se na classificação da Curva ABC e Matriz BCG, por exemplo.

Dica: Estabelecer benefícios auxilia no engajamento dos fornecedores e da equipe interna!

É fundamental compreender como é a gestão de seu fornecedor: se existe um controle de qualidade, como é realizado, se existem registros, quais indicadores são acompanhados, entre outras coisas. Quando conhece melhor seu fornecedor, o varejo se beneficia de diversas formas:

  • Relacionamento com o fornecedor: Sabe-se o quanto é difícil conciliar preço e qualidade. Quando a base de fornecedores é selecionada, falhas não são desejáveis. Uma aproximação entre os elos é necessária para que haja um acompanhamento contínuo que permita, identificar melhorias e fidelizando o fornecedor.

  • Melhoria na qualidade do produto: Conforme o acompanhamento com os fornecedores é realizado, há uma tendência de padronização da qualidade dos produtos entregues, uma vez que planos de ação são estabelecidos para os fornecedores que exibiram qualidade de produto abaixo da esperada.

  • Segurança do produto: Definindo os indicadores de qualidade e deixando-os bem alinhados com seu fornecedor, a segurança do seu produto para o consumidor é mais garantida. Além disso, para assegurar a conformidade dos produtos é essencial manter um acompanhamento constante com análises, auditorias e rastreabilidade desde a origem.

  • Negociação de Preços e Redução de Descartes: Com uma inspeção de recebimento de produto mais rigorosa, a probabilidade de entrada de produtos não conformes é reduzida e é definido um preço justo para produtos de segunda linha. Isso é muito importante levando-se em consideração que o FLV é o setor com o maior índice de descarte – representando 6,09% do descarte nos supermercados -, segundo a ABRAS.

  • Ranking de fornecedores: Com um histórico de dados de qualidade, pode-se determinar quais são os fornecedores, não somente com preço inferior, mas também com melhor qualidade de produto e menor número de descartes.

Estabeleça metas

A partir do momento em que as possíveis melhorias foram mapeadas e o varejo compreende seus objetivos, podem ser dados os primeiros passos para a implantação do projeto de qualificação de fornecedores. Existem 3 passos essenciais para atingir os resultados:

1 – Ações positivas e negativas: Defina o que é preciso executar e o que deve ser retirado do processo para atingir o objetivo, por exemplo:

  • Comunicação aos fornecedores os novos padrões de qualidade exigidos;
  • Orientação em relação a quais melhorias os fornecedores necessitam atender;
  • Esclarecer quais benefícios existem na realização dessa parceria;
  • Explique quais ações não são interessantes para fidelizar a relação com a sua empresa.

2 – Prazo para atingir as metas: O prazo para cada etapa é fundamental para que se passa acompanhar a execução das melhorias estabelecidas. Ter prazos claros e responsabilidade vai garantir o cumprimento do seu cronograma de trabalho.

3 – Defina os recursos: É necessário analisar quais recursos você já possui e o que ainda está em aberto. Por exemplo: Você possui uma equipe para realizar as inspeções de qualidade no supermercado? Há orçamento para realizar o projeto? Caso necessário, crie uma estratégia para atingir o resultado esperado.

Crie um Plano de Ação

Após identificadas as oportunidades de melhorias e metas para o desenvolvimento de fornecedores. Com metas claras será possível determinar quais pontos devem ser trabalhados e melhorados em cada fornecedor e assim determinar o Plano de Ação que cada um adotará.

Este plano deve conter cronograma de trabalho com prazos para a tomada de ação, o nível de qualificação esperado deste fornecedor após a tomada da ação, as responsabilidades e os recursos necessários. Garantir o acompanhamento de forma eficiente o cumprimento dos prazos e tomada do Plano de Ação, trazem agilidade para o processo.

Estas mudanças são realizadas gradativamente, por meio de metas e ações estratégicas. Essa mudança cultural necessita da conscientização de todos os envolvidos, o que leva tempo e pode ser implantado gradualmente. É indispensável que todos os envolvidos tenham consciência da relevância desse trabalho.


Você não está sozinho nessa: nós estamos preparados para auxiliar você a iniciar um Programa de Desenvolvimento de Fornecedores.
Quer saber como podemos ajudar? Fale com um dos nossos especialistas.

Compartilhe com o seu fornecedor os resultados

Compartilhar os resultados com o seu fornecedor é essencial para que haja uma relação de benefício mútuo. Se o produto do fornecedor está fora dos padrões esperados ou acima dos padrões exigidos, é gerado um impacto negativo ou positivo no resultado do controle de qualidade do supermercado.

Como mencionamos no início deste post, existem muitos benefícios em manter uma relação de proximidade com seu fornecedor. Compartilhar os resultados do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores faz com que eles entendam sua importância responsabilidade de melhorar e atingir metas.

Acompanhe tudo

Quando há um entendimento do planejamento adequado e os objetivos estão claros, é possível elaborar e gerir indicadores de qualidade direcionados para garantir os resultados esperados. Se a sua dúvida for em como executar, não se preocupe!

Realizando avaliações de desempenho de fornecedores é possível obter o IDF (Índice de Desempenho do Fornecedor), que passa a fazer parte dos KPI’s (Key Performance Indicator, em português, Indicador Chave de Desempenho) de gestão. Como resultado, tem-se a confirmação de quais estratégias adotadas foram eficazes, buscando sempre a melhoria contínua.

Se o seu fornecedor apresentou um desempenho abaixo do esperado, enfatizar a confiança nesse relacionamento é essencial. O varejo deve oferecer apoio e orientação para a evolução do fornecedor, auxiliando no desenvolvimento de um plano de ação com propostas de melhorias.

Para incentivar o seu fornecedor a entregar produtos e serviços com o máximo de excelência, reconhecimento é a chave. O fornecedor com o melhor desempenho pode, por exemplo, receber um prêmio ou bonificação pelo resultado. Esse projeto vai além da obviedade da melhoria de imagem do negócio e passa pelo aprendizado conquistado.

A gestão da qualidade e o fortalecimento da relação com o fornecedor é uma ação estratégica e pode ser utilizada para aumentar as vendas do seu negócio. Quanto mais planejado for o investimento realizado nesse trabalho, maior o retorno – que será comprovado na inspeção de qualidade do produto e redução de descartes.

A qualidade é consequência e resultado de todo um processo: a identificação de possíveis melhorias, o estabelecimento de metas, a criação de um plano de ação e o acompanhamento do processo são etapas que possibilitam a realização desse trabalho e otimizam o controle de qualidade em supermercados.

Proporcionando a melhor experiência possível ao consumidor, conquista-se competitividade e fidelização. Lembre-se: um bom Programa de Desenvolvimento de Fornecedores melhora a qualidade dos produtos, promove a satisfação do cliente e redução de perdas.

Desenvolvimento de fornecedores: o que o supermercado precisa fazer
Desenvolvimento de fornecedores: o que o supermercado precisa fazer

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    A Importância do Layout do Hortifrúti no Varejo

    continue lendo
  • PariPassu

    Passo a Passo para o Recebimento e Armazenamento de Vegetais In Natura

    continue lendo