Checklist: 7 Pontos Críticos de Controle

A sua empresa já deve ter passado por uma situação onde foi necessário identificar as causas de um problema devido a erro nos processos, certo?

E é claro que nesse momento procuramos soluções, mas muita vezes não sabemos se serão efetivas, neste blogpost nós vamos trazer como fazer um checklist com pontos críticos de controle.

Prefere escutar esse conteúdo? Clique no player abaixo e confira 07 pontos críticos de controle:

Falhas durante os processos podem ocorrer em qualquer negócio, mesmo aqueles altamente controlados. Segundo a definição da gestão da excelência, problema é a situação onde seu objetivo não foi ou não será alcançado.

Quando ocorre um problema é imprescindível que seja solucionado o quanto antes, a fim de não entregar aos clientes um produto sem qualidade, defeituoso ou até mesmo perigoso. Mas, mais do que é isso, é descobrir a sua causa, evitando que se repita outras vezes.

As causas de um erro ou falha podem ser descobertas quando fazemos o caminho inverso, ou seja, do fim ao início, averiguando os pontos de controle e os pontos críticos, pois provavelmente as causas estão associadas ao monitoramento.

Listamos 7 pontos para serem observados e que podem auxiliar na descoberta:

1. Identificar o problema do produto final. Saber que o produto final está fora do padrão não é suficiente, é preciso identificar o real defeito para poder averiguar as causas.

2. Avaliar os pontos críticos de controle (PCC) e os pontos de controle (PC) que podem ter gerado a falha. É fundamental que todos os processos produtivos, aqueles que tem contato com o produto final, tenham seus PCCs definidos, garantindo a identificação dos possíveis perigos relacionados.

3. Identificar o responsável pelo monitoramento. O responsável está cumprindo com a prática indicada? Estava atento durante a execução? É qualificado para realizar a ação? Lembre-se que encontrar culpados não é o caminho, a questão é garantir que os seus colaboradores recebem periodicamente, os treinamentos adequados e se os processos estão bem definidos e claros para aqueles que irão executá-los.

4. Monitorar continuamente. Avalie se o monitoramento é coerente, padronizado e o mais importante: a periodicidade estabelecida.

5. Estalelecer e reavaliar as medidas corretivas. Aqui, também é preciso estabelecer padrões! O cumprimento de uma medida corretiva deve seguir uma padronização previamente estabelecida e precisa ter sido comunicada de forma clara, garantindo que todos os envolvidos estão treinados para execução da ação. Ex.: a sua empresa sabe como proceder no caso de recall de produtos?

6. Precisão. A ação de verificação da medida corretiva é suficiente para identificar a sua precisão?

7. Limites. Os limites máximos e mínimos estabelecidos foram respeitados e estão de acordo com o perigo relacionado? Os limites são muito importantes, pois em muitos casos podem separar um alimento seguro de um não seguro, por exemplo na contagem de bactérias patogênicas.

Avalie o histórico para observar se erros são recorrentes ou se apresentam uma tendência para ocorrência. Para verificar históricos, de forma rápida e  assertiva, é interessante possuir e aplicar ferramentas automatizadas durante o processo, permitindo o fluxo da informação e a eficiência dos processos.

Estas são definições com as quais é necessário lidar de forma rápida e objetiva para evitar transtornos, atrasos e estouros no orçamento. Para isso, é fundamental que se tenha profissionais especializados no controle de qualidade para apoiar a sua empresa e determinar o melhor caminho a seguir.

A Genesis, empresa do mesmo grupo da PariPassu, atua há mais de 15 anos buscando sustentabilidade e qualidade em agronegócios e não vai lhe deixar sozinho nessa!

Quer saber como nossas soluções podem te ajudar? Preencha o formulário a baixo que um de nossos especialista vai entrar em contato com você:

 

 

Lembre-se:

A maioria dos erros organizacionais está relacionado com a incerteza a respeito da atividade, é preciso que os indicadores, as medidas corretivas e o que deve ser feito durante a inspeção de controle de qualidade é a clareza nas informações e ações. O responsável precisa compreender o que deve ser feito.

Sendo assim, quanto mais rápido e eficiente for a identificação de um desvio, erro ou não conformidade, menores serão os prejuízos e os esforços, diminuindo os custos do retrabalho.

Preparamos um conteúdo que aborda os principais temas relacionados a segurança do alimento, como um compilado da legislação vigente. Entendeu como esses pontos críticos de controle podem mudar completamente o futuro da sua empresa no mercado, que a cada dia torna-se mais competitivo.

 

Nós da PariPassu separamos alguns conteúdos que você vai gostar, e desenvolvemos a Academia PariPassu, repleta de conteúdos para você dominar o mercado.