fbpx

Aumente a produtividade agrícola com o Caderno de Campo

O agronegócio de frutas, legumes e verduras (FLV) no Brasil é bastante complexo e dinâmico, apresentando características bem específicas.

Estima-se que no Brasil aproximadamente 55% do volume de hortaliças é comercializado pelas redes de Ceasa(s), que é uma sigla usada para caracterizar todas as centrais de abastecimento dos produtos da hortifruticultura em nível de atacado de uma determinada região.

Ceagesp
CEAGESP – Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo

O último balanço realizado no ano de 2014 pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) apresentou uma produção total de 57 milhões de toneladas de hortifrutigranjeiros no Brasil, sendo que 16 milhões de toneladas são comercializadas nestas centrais de abastecimento.

As novas exigências da sociedade e as tecnologias estão expandindo a oferta de FLV, gerando novas possibilidades de negócios, como por exemplo, com o que já ocorre em outros países, soluções automatizadas como o caderno de campo digital, rastreabilidade e controle de qualidade de alimentos.

Os grãos são considerados uma das mais lucrativas culturas, pois, apresentam maior grau de complexidade, dependendo de diversos fatores para o seu sucesso. Logo, para se alcançar uma boa produção é preciso de planejamento.

A experiência adquirida ao longo do tempo faz com que muitos produtores não pensem mais no planejamento de safra como deveriam fazer, que é a partir de um conjunto de fatores que estão relacionados diretamente com seu sucesso e, portanto, entram no automático realizando ano após ano as mesmas ações.

Entretanto, quando se fala de planejamento rural ou planejamento estratégico como um todo, deve-se sempre iniciar um ciclo organizando os procedimentos da produção através de diretrizes de trabalho, para avaliar os pontos positivos e negativos no decorrer da produção e a partir de uma análise mais detalhada, iniciar o planejamento do próximo ano, ou no caso, a próxima safra.

As atividades para a produção de frutas, legumes e verduras são altamente criteriosas. O FLV tem um mercado especifico e sofre alta influência de fatores que tem relações diretas com a qualidade do produto final, por exemplo, a estacionalidade, que afeta diretamente o preço final, resultando em um mercado competitivo de produtos perecíveis.

PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DA PROPRIEDADE AGRÍCOLA

Fica ao produtor o encargo de planejar e gerenciar as suas atividades para obter uma alta produtividade. Inicialmente a visão macro do seu negócio auxilia no reconhecimento de dentro do seu sistema produtivo para alcançar bons lucros.

Etapas básicas no cultivo que o produtor deve se atentar:

 – Análise de mercado e seleção da cultura para plantio;

– Uso de variedades selecionadas e adaptadas para época e área de produção;

– Uso de sementes e mudas certificadas;

– Adubações e fertilização balanceadas;

– Irrigação objetiva;

– Espaçamento adequado entre as plantas;

– Eficiência no controle de pragas e doenças;

– Maior controle de plantas invasoras;

– Uso racional das aplicações de defensivos.

A modernização da agricultura não se restringe a nenhum produtor rural que almeja destaque. A agricultura de precisão é a ferramenta apropriada para enfrentar a produção utilizando tecnologia da informação.

Este modelo de agricultura tem alta capacidade para aumentar a produtividade agrícola e contribuir também com a redução do impacto sobre o meio ambiente, isso se dá pelo motivo de reduzir os erros humanos, muitas vezes despercebidos pelo produtor.

O uso da tecnologia da informação como ferramenta para gerenciamento do campo permite uma série de benefícios, por exemplo, o uso de ferramentas para produtores rurais, pode maximizar utilização dos equipamentos e dos insumos de maneira responsável e eficiente.

O aperfeiçoamento contínuo dos processos e o planejamento contribuem de forma significativa para ao aumento da produtividade agrícola e consequentemente os lucros da propriedade agrícola.

Trazendo esses conceitos para a rotina, a empresa Direto da Serra implementou a utilização do Caderno de Campo em seus processos produtivos e também dos seus fornecedores, buscando a padronização de seus produtos e aumentando a confiabilidade de seus clientes.

Clique aqui e baixe grátis o Estudo de Caso Direto da Serra.

Deixe o seu comentário

[fbcomments]

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    4 motivos para investir em agronegócio no Brasil

    continue lendo
  • PariPassu

    Sustentabilidade: confira 6 benefícios

    continue lendo