Como aumentar a produtividade na Agricultura Orgânica?

Sem tempo para ler? Disponibilizamos um Player para você escutar o nosso conteúdo e ficar por dentro de tudo!

Não há dúvidas de que o mercado de alimentos orgânicos está crescendo: segundo o Conselho Nacional da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), só no Brasil esse segmento faturou R$ 4 bilhões em 2018 e diariamente mais empreendedores investem para conquistar uma fatia desse lucro. 

Em contrapartida, quem já atua neste setor sabe das dificuldades encontradas: se comparada com a agricultura convencional, a produtividade da agricultura orgânica pode ser até 50% menor. 

A questão é: como atuar nesse setor que busca preservar o meio ambiente, a saúde do consumidor, o trabalhador e, ao mesmo tempo, aumentar a produtividade?

Se você ainda não tem uma resposta para essa pergunta, continue lendo este post e entenda o que você precisa fazer para diminuir as perdas na produção de orgânicos.

Principais dificuldades do produtor

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae para identificar quais são as principais dificuldades do produtor de orgânicos para melhorar a sua produtividade, 48% citaram comercialização dos produtos.

Pensando nisso, trouxemos os principais métodos para você melhorar o rendimento da sua produção e superar essas adversidades.

Como melhorar a comercialização dos seus produtos?

Por não utilizar insumos químicos, a produção de alimentos orgânicos necessita de um alto grau de especialização e, consequentemente, há uma maior complexidade no momento da comercialização, já que os produtos possuem maior valor agregado.

Ainda antes dos produtos estarem disponíveis para a comercialização, a propriedade deve passar por um processo de avaliação de conformidade de acordo com a Lei n° 10.831/2003. No Brasil, essas normas são validadas através da certificação por auditoria.

Por meio da certificação, o produtor garante a origem do alimento orgânico e sua qualidade, valorizando o produto e protegendo-o contra fraudes. 

O que isso tem a ver com otimizar a comercialização de produtos? Simples: para vender para terceiros, como lojas, distribuidores e supermercados, a certificação é uma exigência. Ou seja, para não restringir o mercado de vendas, passar por essa auditoria é fundamental.

A Auditoria de Certificação deve ser realizada por Certificadoras credenciadas pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). 

Basicamente, o processo de certificação é feito por meio de visitas periódicas de inspeção na produção e unidades de processamento.

Se para você a Certificação ainda é uma incógnita, não deixe de ler os primeiros passos para a certificação de orgânicos e entenda qual o procedimento correto para obter o selo.

De olho no mercado externo

O segmento de orgânicos movimenta no exterior aproximadamente U$ 81,6 bilhões. Para entrar nesse círculo o produtor brasileiro deve ter selos e certificações de qualidade tanto para venda nacional quanto para internacional.

E se você deseja se destacar é preciso fugir do convencional! Se a sua propriedade já possui a sua Certificação Orgânica significa que está na hora de atingir novos patamares. 

Investir em métodos para garantir a segurança de qualidade não apenas melhora a imagem da sua empresa no mercado como garante um produto com melhor qualidade, constante e mais seguro.

As Boas Práticas de Fabricação e HACCP são metodologias aplicadas de acordo com as especificações de cada produção e processamento para garantir a segurança do alimento conforme as condições de higiene.

Ainda falando em mercado internacional, a certificação Global G.A.P. é uma das mais reconhecidas e aceitas, servindo como uma porta de entrada para diversos mercados.

A nossa equipe está preparada para auxiliar você na preparação para a certificação Global G.A.P. e implementação de Boas Práticas e HACCP, fale com um de nossos especialistas e entenda por onde começar!

Como fazer o planejamento da sua produção?

Alguns produtores ainda consideram o planejamento estratégico dispensável, contudo quando a comercialização é realizada sem o controle adequado para a entrada e saída de produtos, há um impacto direto na gestão de custos da produção.

Estruturar um planejamento envolve desde questões de gestão e controle de recursos, até a dificuldade de implantar uma infraestrutura que movimente rapidamente os produtos ao mínimo valor.

O primeiro desafio começa dentro de casa: como estruturar um gerenciamento que faça com que você tenha o controle de tudo o que compra e vende para tornar o seu produto competitivo?

A dica é: comece do básico! Organize suas informações, elas servem como apoio para a tomada de decisão. Incertezas geram resultados insatisfatórios e atividades que não agregam valor ao seu produto. 

Você pode estar comprando insumos em excesso que só ocuparão espaço no seu estoque, por isso é fundamental compreender a real demanda antes de fazer um investimento.

Dentre os métodos para organizar informações, o Plano de Manejo Orgânico (PMO) e o Caderno de campo são os pilares.

O PMO é o retrato da sua propriedade, é nele que você registra como a produção deve ser manejada ou como manipular os ingredientes adequadamente para o caso de processamentos.

Mas, se para você ainda existem dúvidas a respeito do Plano de Manejo Orgânico, não deixe de ler o nosso conteúdo exclusivo e entenda como utilizar o PMO a favor da sua produção!

O Caderno de Campo, por sua vez, é a ferramenta ideal para registrar as atividades de manejo realizadas diariamente. Com base nos dados coletados, você tem o controle sobre a quantidade de insumos disponíveis e o que precisa ser comprado. Vale destacar que qualquer produto que esteja estagnado em estoque significa dinheiro parado!

Em linhas gerais, você diminui as possibilidades de desperdício e incertezas e ainda cria uma infraestrutura de informações com todos os elos envolvidos na cadeia, podendo compartilhar dados para apoiar decisões.

E se para você realizar esses registros de forma manual parece complicado, fique tranquilo: tudo pode ser feito em questão de minutos com o aplicativo Caderno de Campo.

Utilizando o aplicativo você visualiza o desempenho da sua produção com apenas um clique! É aí que está o ponto-chave: os dados coletados geram indicadores que servem para gestão de insumos, custos e atividades realizadas. 

Para conhecer mais sobre o aplicativo, não deixe de solicitar uma demonstração grátis e entenda como essa ferramenta pode revolucionar a gestão da sua produção!

Tenha o acompanhamento de um profissional capacitado

O seu ponto de melhoria pode não estar relacionado à comercialização ou falta de planejamento, mas sempre há algo que pode ser feito para melhorar a produtividade. 

A análise da propriedade por uma visão externa permite um olhar mais crítico da realidade quando comparada com a verificação de colaboradores que acompanham as atividades diariamente. Por já estarem habituados, é comum não perceber a existência de fatores que comprometem a produtividade, decisões econômicas e o planejamento.

É claro que o trabalho de um profissional capacitado por meio de consultoria só exibirá resultados se for desenvolvido em conjunto com os funcionários envolvidos na produção. A ideia é evitar desalinhamentos e possibilitar a participação da empresa nas etapas de trabalho.

Você deve estar se perguntando se isso é aplicado apenas para grandes produções. A resposta é não! 

O acompanhamento de um profissional é válido para todos os portes de negócios e ainda mais importantes para pequenas empresas, já que essa é uma grande oportunidade para desenvolvimento e crescimento!

Conte conosco para acompanhar a sua produção e trazer resultados além da expectativa. Entre em contato e entenda como direcionar e melhorar as suas ações.

É fato que a produtividade ainda é uma questão importante para quem atua no segmento de orgânicos. Mais do que isso, a comercialização e a falta de planejamento acabam sendo obstáculos na otimização dos rendimentos.

Por outro lado, esses desafios podem ser oportunidades para o  desenvolvimento da produção: buscar alternativas para atingir novos mercados, alcançar uma melhor gestão e ainda, contar com um processo de consultoria para direcionar as ações.

Todas essas intervenções variam de produção para produção dependendo dos objetivos traçados. O intuito é diminuir incertezas ao longo da cadeia e a geração de processos ineficientes.

Independente de quais ações são ideais para a sua produção, uma coisa é fato: investir em controles para a gestão impactam na competitividade de mercado e atratividade dos seus produtos.

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    Certificação de Orgânicos: por que escolher a Genesis?

    continue lendo
  • PariPassu

    Nota Fiscal Eletrônica será obrigatória também para produtores rurais

    continue lendo