4º Balanço RAMA – Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos

Está sem tempo para ler? Então escute este áudio e fique por dentro!

Mais do que possuir conhecimento, é necessário compartilhá-lo! E foi com esse objetivo que no último dia 19 do mês de março ocorreu o 4º Balanço RAMA, evento promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) durante a sua convenção anual.

O RAMA é o Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos criado em 2012 pela ABRAS e suas associações parceiras estaduais. Contando com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), esse programa tem o propósito de fomentar as boas práticas agrícolas, acompanhando as tendências mundiais do setor varejista na atenção à segurança dos alimentos oferecidos aos seus consumidores.

Nesta última edição o programa trouxe como tema central a “Inovação com Propósito e Valor para o setor Supermercadista e a Sociedade Brasileira”, apresentando os indicadores do setor no último ano de 2018 e trazendo um panorama de propostas, metas e objetivos a cumprir para desenvolver a cadeia produtiva de alimentos no ano de 2020.

Quais os objetivos do programa (RAMA)?

O mercado tem se movimentado para fornecer ao consumidor e melhores e mais informações sobre o que consome. Essa demanda acontece não somente por conta do consumidor, mais consciente e preocupado com a segurança dos alimentos, mas também com o advento de novas tecnologias que possibilitam o compartilhamento acelerado e democrático dessas informações.

Assim surgiu o Programa RAMA, tendo como referência o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), onde o objetivo do programa se concentra em monitorar a cadeia de abastecimento e verificar se os alimentos comercializados pelos supermercados apresentam substâncias químicas dentro dos limites estabelecidos pela Anvisa.

De abrangência nacional, o RAMA conta hoje com a participação de 56 varejos (que representam 25% das vendas totais de FLV comercializados pelo setor no Brasil) e, desde o seu início, já monitorou mais de 6,5 milhões toneladas de produtos entre frutas, legumes e verduras.

Os varejos que optam por participar do Programa RAMA assumem o compromisso de comercializar frutas, legumes e verduras que possuam a origem identificada através da rastreabilidade e monitorar esses produtos periodicamente com análises de resíduos. Os laudos das análises ficam disponíveis em um painel de gestão para que todos os supermercados participantes possam tomar melhores decisões no abastecimento.

Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos em Números

A PariPassu, empresa técnica responsável e parceira da ABRAS no programa RAMA, trouxe os dados do volume de FLV rastreado em 2018, onde a quantidade monitorada foi 6% acima quando comparada ao ano anterior, fechando 1,430 milhão de tonelada e um total de 4.163 amostras realizadas de 2012 até 2018.

Com a crescente participação do FLV no faturamento dos supermercados, em 2018 o share médio foi de 8,7% e, o objetivo do Programa é atingir 12% até 2020. Neste sentido, destaca-se a importância de um processo de rastreabilidade eficiente no varejo, mantendo o padrão de segurança e qualidade exigido pelo consumidor.

Todos os dias cerca de 28 milhões de pessoas entram nas lojas dos  supermercados, o que significa que em 8 dias o equivalente a toda população brasileira visitou um varejo. Atender a este consumidor contribui consideravelmente para o crescimento desse índice de faturamento juntamente com a conscientização das pessoas em consumir alimentos mais saudáveis e ricos nutricionalmente.

Desperdício de Alimentos

O 4° Balanço RAMA abordou ainda a questão do desperdício. Segundo pesquisa da EMBRAPA e FGV, em média 128,8 kg de alimentos são desperdiçados por ano por família, sendo o alimento número 1 em desperdício na casa dos brasileiros o arroz, seguido pela carne bovina, feijão, frango, hortaliças e frutas.

Seguindo uma tendência mundial, um dos desafios do programa RAMA para 2020 é a redução do desperdício dos alimentos. Em 2018, o índice de perda do FLV foi de 5,97%, sendo que o objetivo é reduzir para 5,1% até 2020.

Porém, mesmo com o constante desafio de reduzir perdas, é interessante reforçar que nunca antes na história da humanidade as pessoas tiveram tamanho acesso a bens e serviços, além de uma crescente na qualidade de vida.

Outro dado importante para as estratégias públicas e privadas, é que 3,9 bilhões de pessoas gastam em média US$69 por semana com a alimentação e 1,2 bilhão de pessoas gastam US$155 por semana em alimentos.

No Brasil o consumo de produtos perecíveis acontece em 83% das vezes através de compras realizadas nos supermercados. No entanto, o consumo médio nacional é de 114g/ dia/ pessoa, sendo que o indicado pela Organização Mundial da Saúde é de 400g/ dia/ pessoa.

INDEX RAMA

Com o objetivo de construir um indicador de referência para o desempenho de fornecedores e supermercados, utilizando a informação de rastreabilidade e monitoramento dos alimentos, surge o INDEX RAMA.

Produtores e distribuidores que foram monitorados junto aos varejos do Programa RAMA, tiveram sua avaliação com base em critérios relacionados à rastreabilidade e ao monitoramento de alimentos. Dessa forma o objetivo do INDEX do Programa foi valorizar qualitativamente e quantitativamente as variáveis monitoradas, gerando a partir dos indicadores uma pontuação e, consequentemente, um ranking dos aderentes ao RAMA

Através dessa pontuação foi possível mensurar e identificar o fornecedor nota 1000! Os critérios avaliados foram:

  • 1 – Número de varejos que são apontados como destinos dos produtos rastreados: aqui são valorizados os fornecedores que rastreiam toda a sua produção e não somente as cargas destinadas aos supermercados que exigem a rastreabilidade;
  • 2 – Volume rastreado: quantidade de produtos rastreados;
  • 3 – Conformidade da cultura: como se encontra a conformidade das análises de resíduos da cultura de um produtor/distribuidor quando comparado aos outros produtores/distribuidores da mesma cultura;
  • 4 – Resultados da substância: quantidade de princípios ativos identificados nas análises de um produtor/distribuidor e sua conformidade com os pares;
  • 5 – Análise própria: nesta variável o intuito é reconhecer quem está proativo em realizar uma análise de resíduos em sua produção, sem a solicitação do supermercado.

Cada uma destas variáveis tem um peso, conforme a imagem abaixo:

Essas análises podem ser consultadas no painel de monitoramento e podem apoiar os varejos à responderem às seguintes perguntas:

  • Quais são os produtos, fornecedores e regiões com maiores índices de resultados satisfatórios e insatisfatórios?
  • Quais os princípios ativos com maior frequência de resultados insatisfatórios?
  • Como apoiar uma ação de melhoria dos resultados através de apoio e orientação técnica?

O objetivo do fluxo ordenado das informações das análises é permitir a valorização dos bons resultados, orientando e incentivando a compra para os melhores índices de resultados satisfatórios.

A INC 02/2018 para hortifruti

O programa de monitoramento e rastreabilidade de alimentos (RAMA) precede a legislação INC 02/2018, que trata da obrigatoriedade da rastreabilidade dos alimentos com a finalidade de monitorar e controlar os resíduos de defensivos de frutas e vegetais frescos destinados à alimentação humana em todo o território nacional.

A legislação, assim como o Programa RAMA, veio para desenvolver a cadeia produtiva de vegetais frescos no Brasil e reflete a tendência que o mercado de FLV tem seguido nos últimos anos para melhorar a qualidade dos processos e as boas práticas agrícolas. Tais melhorias resultam em relações mais transparentes, com um produto de melhor qualidade e um valor superior para o consumidor final.

Aqui na PariPassu queremos ajudar você e a sua empresa a entender melhor sobre a rastreabilidade de alimentos e sua aplicação prática de forma simples, colaborativa e transparente! Fale com um de nossos especialistas para conhecer mais sobre o programa RAMA e todas as soluções que podemos oferecer.

 Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    Programa RAMA: Como Funciona e Quais os Seus Benefícios?

    continue lendo
  • PariPassu

    Alimento com Propósito e a Rastreabilidade como agente de Desenvolvimento da Agricultura

    continue lendo