Os seus consumidores leem os rótulos do seu hortifrúti?

Os seus consumidores costumam parar para ler o que está escrito nas embalagens das frutas, legumes e verduras antes de comprá-las? Se a resposta for não, é importante mudar esse hábito! Neste blog post vamos te explicar o porquê ler os rótulos dos alimentos é essencial para a alimentação do consumidor e como você pode ajudar a mudar este hábito.

O nosso país assegura em leis que todos os alimentos precisam ter em sua descrição características de sua produção, movimentação e exposição, como:

- RDC Nº 429, DE 8 DE OUTUBRO DE 2020 | Dispõe sobre a rotulagem nutricional dos alimentos
embalados (Ainda não está em vigor).
-INC N° 9, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2002 | Dispõe sobre as embalagens destinadas ao acondicionamento de produtos hortícolas ''in natura''.
-INC Nº 2, DE 7 DE FEVEREIRO de 2018 | Procedimentos para a aplicação da rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva de produtos vegetais frescos destinados à alimentação humana, para fins de monitoramento e controle de resíduos de agrotóxicos.

Ou seja, quanto mais informações registradas, maior a segurança e credibilidade do produto.

Leia também: A diferença entre segurança alimentar e segurança de alimentos.

Uma população cada vez mais informada e preocupada com a saúde resulta em consumidores mais exigentes e esclarecidos sobre o que colocam na mesa de casa. Por isso, o tempo em que se comprava os alimentos apenas por sua aparência física e tato acabou. Com tantas denúncias de agrotóxicos e produtos químicos sendo utilizados para a produção em massa, uma conduta mais preocupada permeia os compradores e durante e pós-coronavírus, a procura por alimentos mais seguros e de qualidade apenas aumentou.

Mas como fornecer a história do alimento para o seu consumidor? Como saber de onde ele veio e informações importantes sobre sua produção, distribuição e consumo? É o que você verá logo a seguir. Confira!

Como são feitas as etiquetas para frutas, legumes e verduras

A embalagem e o rótulo não só ajudam a transmitir as informações do alimento, mas também servem para facilitar a sua exposição de forma mais visível e conservável. Por isso, a preocupação com a exposição no hortifrúti é indispensável para alavancar o seu negócio, facilitar o manuseio e atrair os clientes.

Saiba mais: A Importância da Exposição do Hortifrúti no Layout do Varejo.

As etiquetas no hortifrúti assim como em outras áreas do supermercado são importantes para identificar as informações para o comprador. Algumas variações são: etiquetas para caixa IFCO, etiquetas para caixa de papelão, etiquetas para produtos embalados, etiquetas para saco cônico e etiquetas customizadas.

Saiba mais: Sistema Rastreador

O material também é muito importante, visto que precisa estar de acordo com regras de higienização e conservação do produto em questão. A versatilidade é um ponto importante na confecção dessas etiquetas, visto que assim se adapta melhor esteticamente a diferentes gôndolas e ambientes de exposição.

É importante procurar empresas focadas em materiais alimentícios com mão de obra especializada, resistência e longa vida útil, visto que alimentos de hortifrúti ficam em locais extremamente expostos e com grande manuseio da parte dos clientes e meios de transporte. 

Os rótulos contam uma história: a da segurança e qualidade dos alimentos

O alimento até chegar na sua finalidade vive uma história desde sua plantação, colheita, distribuição, compra e consumo. Estar ciente de todos esses processos é se preocupar com a qualidade do que se consome e, com isso, tornar cada vez mais a cadeia de alimentos mais cuidadosa, responsável e transparente.

A estética do rótulo também é um produto de marketing. Uma bela exposição, apresentação e facilidade de adaptação a diferentes locais colaboram para a melhor aceitação do FLV. Sentir-se parte da história traz um sentimento de aproximação e segurança ao alimento e isso é de extrema importância para a escolha de um produto.

Rastreabilidade e sua relação com as embalagens

A rastreabilidade dos alimentos é o processo de identificação de cada etapa da história do alimento, desde a sua origem até o produto final. Através dela é possível saber a história e trajetória do alimento para poder corrigir e prevenir situações de forma ágil e objetiva.

A etiqueta identifica o produto quanto ao nome e sua origem, sendo assim um processo de rastreabilidade.

Os detalhes desses caminhos podem ser encontrados nos rótulos de frutas, legumes e verduras  por meio de escritas ou QR code. Assim, é possível saber quando foi produzido, qual data e horário esteve em determinada região e qual foi o percurso feito até o local do varejo. Se houve mistura de produtores, qual o lote, todo esse processo minucioso faz parte da rastreabilidade.

Para continuar aprendendo mais técnicas de organização, inspeção, planejamento e exposição, faça nosso curso, Exposição do Hortifrúti: como manter a durabilidade e Qualidade dos vegetais in natura:

CTA_exposicao_de_Hortifruti_Prancheta_1-2

Caso queira falar com um de nossos especialistas sobre rastreabilidade de alimentos, clique aqui.