As Certificações para a Segurança dos Alimentos

POR PariPassu

Quando a Gestão da Qualidade  já faz parte naturalmente da rotina da empresa, surge a necessidade de ter o aprimoramento e reconhecimento pelo trabalho realizado. Desta forma, as empresas buscam as certificações, para atestar que seus processos e produtos são de qualidade, e sobretudo seguros.

Além disso, o principal fator que impulsiona a busca pelas certificações é a pressão imposta pelo mercado, onde muitas vezes obriga as indústrias a terem uma determinada certificação, principalmente em relação à Segurança dos Alimentos. O mercado externo é o mais exigente, porém algumas empresas nacionais também já estão aderindo a essa tendência, por isso, seguir apenas as legislações da ANVISA e do MAPA não são suficientes para ter competitividade no mercado.  

Existem diversas certificações reconhecidas internacionalmente, de maneira geral exigem ações semelhantes com algumas modificações, mas a base é fornecer um alimento seguro através da Gestão da Qualidade

  • Hazard Analysis and Critical Control Point (HACCP)

Uma das mais conhecidas certificações é a HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Point), em português chamada de APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle).É um sistema de gestão de segurança alimentar que auxilia na identificação dos potenciais perigos à saúde dos consumidores durante as etapas de produção, determinando medidas preventivas por meio dos Pontos Críticos de Controle (PCC). 

haccpO APPCC auxilia na implementação da ISO 22000 (Gestão da Segurança de Alimentos), pois compartilham requisitos de controle de riscos, criando um sistema de gestão baseado no ciclo de melhoria contínua permitindo a sua aplicação em qualquer organização da cadeia produtiva de alimentos.

  • ISO 2200:2005

A ISO (Organização Internacional para Padronização) tem como objetivo criar normas que facilitem o comércio e promovam as boas práticas de gestão e o avanço tecnológico. No Brasil a ABNT (Associação Nacional de Normas Técnicas) é o representante nacional na ISO.

A ISO 22000:2005 é a norma que traz requisitos para um sistema de gestão completo para a segurança na produção de alimentos, onde a organização precisa demonstrar sua capacidade de controlar os perigos relacionados à segurança alimentar, garantindo um alimento seguro até o consumo humano. Essa etapa de controle de perigos é melhor detalhada na especificação técnica (TS) ISO/TS 22002-1:2009, que estabelece os requisitos para a criação, implementação e manutenção de programas de pré-requisitos (PPR).

iso22000A família ISO 22000 contém uma série de normas de gestão da segurança dos alimentos, sendo cada uma focada em diferentes aspectos:

  • ISO 22000:2005 – diretrizes gerais para a gestão da segurança dos alimentos;
  • ISO/TS 22004:2005 – diretrizes para a aplicação da norma ISO 22000;
  • ISO 22005:2007 – contém informações sobre a rastreabilidade na cadeia alimentar;
  • ISO/TS 22002-1:2009 – contém pré-requisitos específicos para a fabricação de alimentos;
  • ISO/TS 22002-3:2011 – contém pré-requisitos específicos para a agricultura;
  • ISO /TS 22003:2007 – fornece diretrizes para organismos de auditoria e de certificação;

 

  • FSSC 22000 – Food Safety System Certi­fication

O sistema de certificação do FSSC 22000 é baseado nas normas ISO 22000 e ISO/TS 22002-1, com mais alguns requisitos complementares. Por isso, abrange os pré-requisitos de segurança alimentar voltados para a indústria de alimentos, sendo aplicável para produtos alimentícios, ingredientes e embalagens, independentemente do tamanho da organização e setor.fssc22000A FSSC 22000 avalia e certifica os sistemas de gestão de segurança dos alimentos. A “Parte I” do documento com os requisitos para a certificação pode ser acessado pelo site oficial, bem como outros arquivos.

  • Global G.A.P (Good Agricultural Practices)

A Global G.A.P é uma organização privada que garante agricultura sustentável e segura no âmbito mundial através da implementação das Boas Práticas Agrícolas. Sua certificação é internacional, sendo obrigatória para a comercialização de produtos agrícolas nos mercados exigentes, como os da Europa.globalgapDefine normas quanto a segurança alimentar e rastreabilidade (sistema de gestão da qualidade e análise se perigos e pontos críticos de controle), meio ambiente e biodiversidade, colheita de gestão integrada e manejo de doenças e pragas, saúde, segurança e bem-estar dos trabalhadores e também bem-estar animal.

A implementação do tipo de Sistema de Gestão de Segurança dos Alimentos, depende de cada empresa e das suas necessidades, por isso, para escolher a melhor cerificação para a sua empresa é importante saber em qual norma ela se encaixa melhor e quais são objetivos futuros.

Para saber mais sobre Gestão da Qualidade e as Certificações, baixe o nosso conteúdo e verifique qual tipo de certificação o seu negócio precisa.

É grátis! Clique aqui para fazer o download do eBook Segurança do Alimento

Lembre-se: comente esse post e conte a sua experiência!

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    O que a sua empresa ganha investindo na Gestão de Fornecedores?

    continue lendo
  • PariPassu

    A Rastreabilidade pelos olhos de José Luiz Tejon Megido

    continue lendo