3 razões para encarar uma não conformidade de cabeça erguida

POR PariPassu

Não conformidade, geralmente, pode ser oriunda de uma falha no processo – produção, beneficiamento, armazenagem, distribuição – que gera um resultado insatisfatório, causado pelo não atendimento aos critérios de qualidade, definidos em legislação, norma ou certificação, ou estabelecidos previamente em negociação com o cliente.

As falhas são comuns nas empresas, mas precisam ser controláveis. Toda empresa já se deparou com uma não conformidade e precisou identificar e solucionar a sua causa raiz. E é neste processo que podemos ver as oportunidades de crescimento.

Para enfrentar este momento na sua empresa, listamos 3 razões para encarar uma não conformidade de cabeça erguida! Vamos lá!

1 . Transforme uma não conformidade em aprendizado

Nunca trate uma não conformidade como uma vilã, pelo contrário, utilize-a como método de atualização dos processos, como é o caso da inspeção de controle de qualidade.   

Usando este método de atualização contínuo, levando em conta todos os aspectos que podem ter causado uma não conformidade, um ótimo exercício é fazer um Check List detalhado sobre possíveis causas e efeitos de uma não conformidade específica.

Esse exercício mostrará qual etapa da produção que precisa ser melhorada, permitindo maior clareza sobre onde dedicar esforços.

Toda organização aprende com uma não conformidade e quando todos os colaboradores envolvidos enxergam a falha como uma oportunidade de aprendizado, tudo muda, tornando mais fácil o alcance de resultados para o crescimento da empresa e uma gestão da qualidade mais eficaz.

2.  Melhore os processos da gestão de qualidade

Lembra do exercício de listar possíveis causas e efeitos, mencionados acima? Além de otimizar os processos de inspeção de qualidade, este exercício contribui para uma análise mais profunda de uma não conformidade, expondo a causa raiz e permitindo eliminá-la definitivamente.

A gestão de qualidade quando contínua, torna-se mais eficiente e confiável para tomada de decisão. As inspeções de qualidade devem ocorrer em diferentes etapas dos processos para atender critérios de qualidade pré-definidos.

Para uma gestão da qualidade efetiva, as inspeções de qualidade são os primeiros passos para o alcance de resultados mensuráveis, independentemente das etapas em que são realizadas, como por exemplo o recebimento de matéria-prima. 

3. Incentive seus colaboradores para a cultura da qualidade

Quando a cultura da qualidade faz parte do DNA de uma empresa, existe a percepção da importância em atender às necessidades do cliente somada ao mérito do envolvimento de cada colaborador no acompanhamento dos indicadores e no alcance das metas estabelecidas.

Para que a cultura da qualidade seja complementar à estratégia da empresa é preciso que os líderes estejam engajados, pois eles são os principais elementos para uma cultura forte e colaboradores motivados.

Bons líderes influenciam o sentimento de pertencimento de seus colaboradores, impactando diretamente em seus hábitos e postura.

Entender o benefício de se ter processos internos de qualidade, faz com que todos os envolvidos desempenhem seu trabalho e funções em acordo a um único propósito: O aumento do desempenho e crescimento do negócio!

E aí, ficou mais animado(a) depois que apresentamos as 3 razões para encarar uma não conformidade de cabeça erguida? Conta pra gente como é o processo de não conformidade usado em sua empresa! Aproveite para saber mais sobre gestão de qualidade.

 

Deixe o seu comentário

Artigos Relacionados

  • PariPassu

    Os 6 mandamentos de uma inspeção de qualidade

    continue lendo
  • PariPassu

    Semana da Auditoria: saiba o que fazer para não entrar em desespero!

    continue lendo